Juventude Frustrada

O Blog fala um pouco das situações que acontecem comigo e com certeza com a maioria dos jovens dessa nova geração.

segunda-feira, 15 de junho de 2020

O blog


Olá pessoal!

Meu nome é Priscila e criei esse blog pra falar um pouco das situações que acontecem comigo e com certeza com a maioria dos jovens dessa nova geração.

Tenho 24 anos, me formei recentemente em Engenharia Ambiental e estou desempregada no momento.

Neste blog falarei da minha procura por um emprego e de situações cotidianas, como ir ao banco, entrar na faculdade, enfrentar fila, dieta, andar de ônibus... Tudo de forma bem descontraída e bem humorada.

Então, embarquem comigo e se divirtam!

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Coleta de resíduos parada, como separar os seus resíduos?

Ultimamente na minha cidade, os responsáveis pela coleta de resíduos estão em greve! Ok, estão no direito deles, mas a cidade está muito suja, com um mal cheiro terrível e é resíduo na porta de todas as casas, o que além da aparência ruim, o fedor e bagunça, pode trazer doenças para os moradores.

Pensando nisso e sabendo que não se pode queimar resíduos, muito menos em casa, decidi passar umas dicas pra quem deseja diminuir a quantidade de resíduos gerada e separar de uma forma que, além de não ocupar muito espaço, ainda poderá ser reciclada.



Primeiro irei esclarecer algumas informações:

- O que são resíduos recicláveis?
De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, reciclável é todo o resíduo descartado que constitui interesse de transformação de partes ou o seu todo. Esses materiais poderão retornar à cadeia produtiva para virar o mesmo produto ou produtos diferentes dos originais.
Por exemplo: Folhas e aparas de papel, jornais, revistas, caixas, papelão, PET, recipientes de limpeza, latas de cerveja e refrigerante, canos, esquadrias, arame, todos os produtos eletroeletrônicos e seus componentes, embalagens em geral e outros.



-O que não vai para o lixo reciclável?
Papel-carbono, etiqueta adesiva, fita crepe, guardanapos, fotografias, filtro de cigarros, papéis sujos, papéis sanitários, copos de papel. Cabos de panela e tomadas. Clipes, grampos, esponjas de aço, canos. Espelhos, cristais, cerâmicas, porcelana. Pilhas e baterias de celular devem ser devolvidas aos fabricantes ou depositadas em coletores específicos.

-E as embalagens mistas: feitas de plástico e metal, metal e vidro e papel e metal?
Nas compras, prefira embalagens mais simples. Mas, se não tiver opção, desmonte-a separando as partes de metal, plástico e vidro e deposite-as nos coletores apropriados. No caso de cartelas de comprimidos, é difícil desgrudar o plástico do papel metalizado, então descarte-as junto com os plásticos. Faça o mesmo com bandejas de isopor, que viram matéria-prima para blocos da construção civil.

Depois de esclarecido, vamos as dicas para separar corretamente o seu resíduo doméstico e evitar que uma maior quantidade vá para as portas aguardando o recolhimento da coleta.

Primeiro e muito importante: Não misture recicláveis com orgânicos - sobras de alimentos, cascas de frutas e legumes. Coloque plásticos, vidros, metais e papéis em sacos separados. Separe as embalagens do tipo longa vida, latas, garrafas e frascos de vidro e plástico. Para a reciclagem é necessário que elas estejam lavadas, mas como sabemos que não se pode desperdiçar água, separe todas as embalagens e lave todas juntas, sem gastar muita água. Depois enxague para colocar nos coletores. 

Papéis devem estar secos. Podem ser dobrados, mas não amassados.

Embrulhe vidros quebrados e outros materiais cortantes em papel grosso (do tipo jornal) ou colocados em uma caixa para evitar acidentes. Garrafas e frascos não devem ser misturados com os vidros planos.

Em um outro local, deve ser armazenado o lixo orgânico, constituído por restos de alimento, borra e filtros de café, cascas de frutas e verduras, talos, etc. Caso tenha condições, esse material pode ser encaminhado a sistemas de compostagem ou minhocário, formando, posteriormente, excelentes adubos para hortas e plantas em geral.


O restante dos resíduos, como papel higiênico e absorvente usados, embalagens não recicláveis, papel-carbono, fotografias, adesivos, isopor, espelho, etc.; é o único grupo de materiais que pode e deve, necessariamente, ser depositado para que seja recolhido pelos caminhões de lixo. O lixo orgânico, caso não haja possibilidade de ser reutilizado, como foi sugerido anteriormente, pode também ser levado desta forma.

Mas aí você me diz: Eu moro em uma cidade que ainda não possui coleta seletiva, mesmo que eu separe, onde deixo esses resíduos? 

Os resíduos recicláveis você pode levar para cooperativas em sua cidade ou até mesmo entrar em contato comigo que damos um jeito ;)

Os demais ainda terão que ser deixados nas portas, mas em quantidade menor o que já alivia a situação de cada morador e consequentemente da região.

Qualquer dúvida sobre como separar ou pra onde destinar, entrem em contato que terei o prazer em ajudar! Dúvidas ou sugestões também =)

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

TOP 5 - Retrospectiva 2016


Já que em alguns lugares tem-se falado da retrospectiva 2016, porque não aqui no Juventude Frustrada?

Bom, primeiro, se você não sofreu esse ano, com certeza ainda dá tempo. 2016 é o ano que ficará para a história, sendo lembrado por muitos e muitos anos ainda - a não ser que 2017 supere, o que acho pouco provável - mas nada é tão ruim que não possa piorar não é mesmo?

Eu comecei meu ano fazendo vários planos... Arrumar um emprego, viajar, entrar na academia, comprar um sofá aqui pra casa, juntar uma grana e os caô de sempre. Desses aí, somente um se concretizou ARRUMEI UM EMPREGO! - Tá que coloquei que até março de 2016 já estaria empregada e foi só em dezembro que se concretizou rs. Porém, sigo feliz! 

Particularmente, meu 2016 não foi tão ruim, tirando a falta de dinheiro, de vontade de sair de casa, passear, ir ao cinema, comprar roupas novas...

Como esse blog busca mais o bom humor, não vou citar o que vocês verão na net por aí ou na Retrospectiva 2016 da Globo.

Vamos usar alguns memes para nossa retrospectiva, ou melhor, dos 5 assuntos mais comentados em 2016:


1 -Impeachment






Vamos começar com as frases mais engraçadas ditas pela nossa ex-presidente:


a- “Primeiro, eu queria te dizer que eu tenho muito respeito pelo ET de Varginha. E eu sei que aqui, quem não viu conhece alguém que viu, ou tem alguém na família que viu, mas de qualquer jeito eu começo dizendo que esse respeito pelo ET de Varginha está garantido”.


b- “Um grande varejista uma vez disse o seguinte, disse uma coisa muito simples e de fácil entendimento, que é muito difícil para o conjunto da população ou para muitas camadas da população, comprar à vista, mas que quando se compra a prazo, tudo fica mais viável”.


E claro, uma das mais famosas frases, que virou meme de milhões de visualizações na internet: “Então, aqui, hoje, eu estou saudando a mandioca, uma das maiores conquistas do Brasil”.




2- Olimpíadas 2016


Bolt na corrida de 100m.


Sandra correndo com a tocha olímpica


Guga que ficou famoso pelo seu sempre bom humor


3 - Como esquecer da Glória Pires?



4 - Finalmente em Leo?!



5- E por último, mas não menos importante, os protestos desse ano, dá pra fazer um álbum:





Com certeza ainda há muito o que se falar do ano de 2016 e muitos memes mais para rir e se divertir, mas esses cinco já vale a pena para começar a nossa retrospectiva rs.





segunda-feira, 24 de outubro de 2016

As 15 fases do desemprego


Se liga nas 15 fases que a maioria das pessoas desempregadas passam, veja e descubra em qual fase você está!

1 - Primeiro, tá tranquilo, estava precisando de um descanso. Agora é aproveitar e acordar a hora que quiser.


2 - Se você trabalhava de carteira assinada, aproveita o acerto e faz umas comprinhas, a final, você também merece roupas novas.


3 - Os meses vão passando e você ainda não encontrou um emprego, o sono começa a sumir.


4- O acerto acabou e você começa a se arrepender das compras que fez


5 - Já fazem 5 meses que você está desempregado e agora começa a enviar currículos


6 - Busca fazer cursos pra se profissionalizar e conhecer sobre diversos temas. As pesquisas mostram que quanto mais qualificado você é, mais fácil ser inserido no mercado de trabalho:



7 - Você já enviou vários currículos e nenhuma vaga de emprego apareceu. Pode ser por que está "escolhendo" emprego na sua formação profissional. Opta por enviar pra "qualquer" vaga.


8 - Nem pra "qualquer' vaga você é chamado, faz quase um ano que está desempregado, começa a economizar e só ficar em casa.

9 - Exatos um ano desempregado, recém-formado, sem experiência suficiente na área, começa a se desesperar:


10 - Nada está adiantando, começa a ir a missa, fazer promessa, rezar o terço, ouvir as pregações do Padre Fábio de Melo...



11- Se apaixona pelo padre Fábio de Melo, ops, quer dizer: Você começa a ficar pensativo. Não tem condições, o que está acontecendo? E se agarra a frase:


12-  Mais de um ano desempregado e nada aparece...


13 - Você perdeu as esperanças e começa a ficar o dia inteiro em casa, vendo TV, dormindo, comendo:



14 - Até que finalmente você consegue um emprego:


15 - Passam-se alguns meses, volta a vida normal e pensa:








terça-feira, 27 de setembro de 2016

Empreendedorismo Parte II: Oportunidade x Necessidade e o caso da MaxMilhas


Já sabemos que ninguém é obrigado a empreender e que ninguém precisa seguir a "modinha". Devemos fazer o que  nos faz bem.

Eu gosto de empreender e estou sempre capacitando-me (isso não significa dizer que eu vá inventar uma máquina de teletransporte ou algo do gênero), mas busco por um entendimento cada vez mais amplo sobre o assunto.

Bom, minha recente capacitação está sendo realizada através de um curso que se chama Engenheiro Empreendedor. Estou apaixonada! Cada dia mais. E esse curso traz dicas, consultores no ramo do empreendedorismo, desafios e a troca de experiências. 

Por ser um curso que emana o empreendedorismo, obviamente, um olhar mais romântico da coisa é valorizado. Claro, sempre pensando em dois cenários possíveis: o pessimista e o otimista. Nesse curso aprendemos a correr riscos calculados, como se apresentar para futuros investidores, preencher um planejamento do futuro negócio, palestras, entre outras assuntos motivantes. 

Em uma dessas visitas de casos de sucesso, tivemos a presença do Max Gaudereto Oliveira, CEO e sócio fundador da MaxMilhas. Já ouviram falar dele? Até aquele dia, preciso confessar que eu não, mas que bom que o conheci, por que são histórias como a dele que nos motivam a continuar com o nosso "sonho" de empreender. 

A MaxMilhas foi fundada em 2013.

A ideia de negócio surgiu por experiência própria. Em uma entrevista ao site Pequenas Empresas e Grandes Negócios, Max explica de onde ela veio:

"Em 2012, Oliveira - Max - era engenheiro sênior na Vale e, em função do trabalho, morou em várias cidades do país, como São Paulo, São Luis, Belo Horizonte e, por último, Vitória. Naquele ano, o empreendedor ia viajar de Vitória a São Paulo para visitar sua namorada quando teve um problema. “O preço da passagem era de pouco mais de R$ 100, mas na hora que fui fechar a compra no site, houve um erro no sistema e eu tive que recomeçar tudo. Quando vi, o preço tinha subido para mais de R$ 500”, conta..

Aborrecido com o ocorrido, Max resolveu procurar por amigos que tinham milhas aéreas que pudessem vender para ele. Percebendo que não era tão fácil encontrar por pessoas que cuidassem das suas milhas, veio a ideia: “Notei que esse era um mercado muito pouco explorado no Brasil. Não existia uma plataforma de compra e venda, e muitas pessoas perdiam suas milhas porque não utilizavam antes do vencimento.”

De férias do trabalho, o engenheiro decidiu montar um projeto de negócio baseado nas milhas aéreas e apresentou para os amigos Conrado Abreu, que era assessor em um fundo de investimentos, e Hiran César, que trabalhava com TI em um site de compras coletivas. Juntos, os três investiram R$ 28 mil do próprio bolso e trabalharam durante seis meses no desenvolvimento da plataforma. Em janeiro de 2013, a MaxMilhas começou a funcionar (...)"

Max se disponibilizou a responder algumas perguntas sobre o empreendedorismo por necessidade e o empreendedorismo por oportunidade para o blog Juventude Frustrada. Aproveito para agradecê-lo pela atenção e disponibilidade.

Juventude Frustrada: Com o incentivo "frenético" ao empreendedorismo (hoje cada vez mais presente nas escolas), é possível para qualquer pessoa, empreender?

Max: Acredito ser possível sim para qualquer pessoa empreender. O que não implica que é o ideal para qualquer pessoa. Como todas as profissões exigem características específicas para exerce-las, para empreender também. É algo que exige muito da pessoa e ter uma predisposição para se dedicar de forma extrema ao negócio, lidar com frustrações, pensar soluções fora da caixa, ser auto motivado por propósitos fortes que não lhe deixam desistir, dentre outras características, é importante para se tomar a decisão de empreender. Existe um livro que aborda exatamente sobre isso que eu gosto muito: "O livro negro do empreendedor"

Juventude Frustrada: Nós sabemos, e temos visto cada vez mais, que o sonho do brasileiro é empreender, ser dono do próprio negócio. Na sua opinião, de onde vem esse sonho? Seria sonho ou falta de oportunidade no mercado de trabalho?

Max: Vejo várias pessoas com propósitos que considero estranhos para empreender. Aqueles que querem ter o próprio negócio para não ter chefe ou para ter horário de trabalho flexível ou apenas para ganhar dinheiro. Mas, empreender algo realmente grande e significante na vida das pessoas, normalmente é uma trajetória bem mais árdua do que o emprego. 

Juventude Frustrada: Você acha que o aumento de empreendedores por necessidade ocorreu devido a crise e aos milhares de desempregos desde 2014, ou na verdade ele sempre existiu?

Max: Acredito que a crise impulsiona o empreendedorismo por oportunidade sim. Algumas pessoas que perdem o emprego e tentam ter uma forma alternativa de renda temporária mas também algumas pessoas que sempre quiseram empreender mas lhes faltavam coragem. Quando perdem o emprego, tem o empurrão que precisavam. A capacidade de levantar depois da queda é necessária pra qualquer empreendedor!

Max também deixou algumas dicas para os leitores do blog que desejam empreender:

"Eu aconselho a pessoa que quer empreender se perguntar primeiro se ela já atua como um empreendedor dentro da empresa que trabalha. Se com toda estrutura de uma empresa, você ainda assim não atua como tal, não acredite que o fato de você não ter chefe, você vai mudar. Primeiro, quando se empreende você tem muitos mais chefes e mais cruéis: seus clientes. Se não atender a eles, não adianta, não terá sucesso. Os desafios são muito mais difíceis, pois se está sozinho num país nada propício para o empreendedorismo. Todas a leis são contra o seu negócio: regras clt, direito do consumidor, regulamentações tributárias, risco Brasil e etc. Para mim, empreender está mais conectado com a forma que você enxerga os desafios e desenvolve as atividades no dia a dia do que ter um CNPJ."